Ouça Ao Vivo Ouça Ao Vivo
« Voltar

Notícias Começam os preparativos para revitalização da rua Padre Dionísio da Cunha Laudt

Começaram nesta terça-feira (30) os preparativos para as obras de revitalização da rua Padre Dionísio da Cunha Laudt, que liga a avenida José Acácio Moeira (beira-rio) à BR-101 pelos fundos da Unisul e Colégio Dehon. A obra faz parte do pacote de revitalização dos acessos do município, investimento de mais de R$ 23 milhões.

Só na rua Padre Dionísio da Cunha Laudt o investimento é de R$ 4,6 milhões. Além da pavimentação também serão realizados a macrodrenagem e drenagem pluvial, novas calçadas com acessibilidade nos dois lados, ciclovia, faixa adicional para estacionamento e nova sinalização horizontal e vertical.

A primeira etapa é a remoção da cerca da universidade, que doou ao município dois metros de largura em toda a extensão do terreno ao lado da via para viabilizar a revitalização. Esses trabalhos iniciaram a partir da BR-101, onde estão a Unisul TV e Centro Tecnológico (Centec). Depois da fixação de uma cerca provisória, a equipe da Setep vai iniciar de fato a remoção dos paralelepípedos e escavações para as melhorias na macrodrenagem e drenagem.

Os detalhes da obra foram apresentados nesta segunda-feira (29) por engenheiros da Setep e da Iguatemi em uma reunião com a comunidade no salão paroquial do bairro Humaitá. A equipe técnica das empreiteiras também esclareceu dúvidas referentes às obras de todas as ruas que ligam o binário das avenidas Patrício Lima e Padre Geraldo Spettmann, cujas obras começaram semana passada nas ruas Luís Saviatto e Anastácio Teófilo Teixeira.

A primeira obra desse pacote de revitalização dos acessos está na rua Sílvio Búrigo (Acesso Sul). A primeira frente de trabalho se concentra nas imediações da ponte sobre o Rio Corrêa e nesta terça-feira (31) a empreiteira já iniciou as intervenções em uma outra parte da via.

A próxima rua a receber os trabalhos de revitalização é a Severiano Albino Corrêa, que liga a avenida Marechal Deodoro à SC-390, no bairro Fábio Silva. A Setep e a Tubarão Saneamentos já realizaram as primeiras medições para identificar a localização do sistema de drenagem.

Fonte: Decom PMT

IMAGENS